Após 2 meses, Regina Duarte deixa Secretaria de Cultura em Brasília

Atriz assumirá a Cinemateca de São Paulo e disse estar com saudade da família

| MIDIAMAX


Curta nossa Fan Page e fique por dentro de tudo que acontece em Itaporã, Região, Brasil e Mundo!

Após dois meses, a atriz Regina Duarte deixou o cargo de secretária especial de Cultura do governo Bolsonaro, nesta quarta-feira (20). O anúncio foi feito pela conta oficial do Twitter do presidente da República.

Segundo o presidente, “Regina relatou que sente falta de sua família” e que assumirá, em alguns dias, a Cinemateca em São Paulo. Confira o vídeo abaixo:

Regina Duarte relatou que sente falta de sua família, mas para que ela possa continuar contribuindo com o Governo e a Cultura Brasileira assumirá, em alguns dias, a Cinemateca em SP. Nos próximos dias, durante a transição, será mostrado o trabalho já realizado nos últimos 60 dias.

A atriz, que deixou para trás uma carreira de peso na Rede Globo, ficou no cargo por apenas 2 meses de governo. De acordo com a publicação da Revista Veja em Abril, ela considerava que caiu em uma armadilha após ter sido isolada em um limbo administrativo desde que assumiu o cargo. Nem escolher os ocupantes de cargos-chave na pasta ela podia.

No fim de de abril, Regina Duarte deu sinais nesse sentido nas redes sociais. “Quando me desapego do que tenho, recebo o que necessito. É tudo que preciso aprender… desapego. Tá em tempo ainda', disse em uma das mensagens. “Seja o que Deus quiser', afirmou em outra.

No início de maio, a ex-secretária especial de Cultura do governo de Jair Bolsonaro, Regina Duarte, causou polêmica ao cantar uma música dos tempos da ditadura militar, minimizar as mortes causadas pela pandemia de coronavírus e ainda perdeu a paciência com jornalistas da CNN Brasil, ao ser confrontada com questionamentos feitos, em vídeo, por sua ex-colega de TV Globo, a atriz Maitê Proença.

MIDIAMAX



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE