Motorista de van com cigarros contrabandeados morre em troca de tiros com a PM

De acordo com a polícia, foi dada ordem de parada ao condutor que não obedeceu e fugiu

| MSNEWS/MIDIAMAX


Van e cigarros apreendidos (Divulgação, Choque)

Um homem ainda não identificado morreu ao fugir e trocar tiros com policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar nesta quinta-feira (04) em Mundo Novo, cidade a 462 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com a polícia, por volta das 15 horas, uma equipe do Batalhão de Choque realizava patrulhamento em uma vicinal no entorno de Mundo Novo, local que dá acesso à MS-386, quando avistaram uma van que seguia no sentido contrário.

Ainda de acordo com a polícia, foi dada ordem de parada ao condutor que não obedeceu, fugiu e, manobrou o veículo, momento em que se iniciou uma perseguição. O contrabandista então dirigiu em direção a um milharal, onde desceu do veículo e fugiu correndo para dentro da plantação.

Ainda segundo a PM, policiais do Choque então desembarcaram da viatura logo atrás do veículo, quando já foram recebidos a tiros pelo autor. Foi então quando, conforme a polícia, começou o confronto e os policiais revidaram.

O contrabandista continuou correndo pelo milharal e, em certa distância, atirou novamente e os policiais revidaram. Os policiais relatam que ao chegarem em uma trilha no milharal, o autor foi encontrado baleado ao chão.

Ao perceber que ele respirava, e possuía sinais vitais, foi realizado o socorro e o transporte ao Hospital Bezerra de Menezes, onde foi feito o atendimento pelo médico plantonista que constatou o óbito.

A PM informa que o autor estava com uma carteira com diversos documentos falsos em nome de uma só pessoa, sendo um RG do estado de São Paulo, um RG do Estado de Minas Gerais, uma CNH (Carteira Nacional de Habilitação) vencida do estado do Paraná, uma CNH vencida do estado de São Paulo e uma CNH do Estado do Paraná.

Também foi apreendido um revólver calibre .38 com numeração raspada, com cinco munições, sendo quatro deflagradas e uma intacta. Na van com a placa de Sarandi (PR), havia cinquenta caixas de cigarro, totalizando uma quantia de 2,5 mil cigarros.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE