Calor e ondas de frio: Inverno em MS terá estiagem, tempo seco e muita mudança de temperatura

Confira o prognóstico para a estação que se inicia no próximo dia 20

| CANALDAQUI


Curta nossa Fan Page e fique por dentro de tudo que acontece em Itaporã, Região, Brasil e Mundo!

Com início no próximo dia 20, o inverno em Mato Grosso do Sul deverá ser marcado pela estiagem, com baixa umidade do ar e dias quentes, porém, com a presença de ondas de frio irregulares, conforme o prognóstico divulgado nesta terça-feira (16) pelo meteorologista Natalio Abrão, da Uniderp.

Confira os destaques: Conforme a previsão, o inverno será marcado pelo clima seco, com umidade do ar próxima dos 30% entre julho e setembro, que proporcionarão manhãs de clima ameno, mas temperatura alta – acima de 32ºC – ao longo do dia.

O prognóstico, porém, não descarta a chegada de frentes frias intensas, que podem ocasionar até geada, sobretudo na região sul do Estado.   Segundo Abrão, durante o inverno, há chances de 40% de ocorrência de geadas entre Campo Grande e Sete Quedas, no extremo sul do estado, ainda no fim deste mÊs. Para julho, as chances de geada aumentam para 90%.

Os municípios de Ponta Porã, Amambaí, Dourados, Paranhos, Eldorado, Mundo Novo, Maracaju, Rio Brilhante e Sete Quedas, situadas no Centro-Sul, devem registrar valores de temperaturas abaixo de cinco graus. A previsão também considera ocorrência de inversões térmicas, sobretudo no período matutino, causando nevoeiros, nevoas e neblinas. Nos dias de baixa umidade do ar, há possibilidade de ocorrência de névoas-secas e as fumaças.

Com ar seco, estiagem prolongada e o vento calmo favorecem a bruma ou fumaça de queimadas – substâncias sólidas suspensas no ar, muitas vezes decorrentes de queimadas e incêndios, ou também como a poeira e a fumaça – poluindo o ar.

As chances de chuva ocorrem nos primeiros dias do inverno, entre 25 e 28, porém, pancadas de chuvas isoladas e fracas, acompanhadas de ventos e muita nebulosidade no centro, sul, sudoeste e sudeste do estado. Não há previsão de frio.

Demais regiões seguem com estiagens. O prognóstico aponta poucas ondas de frio em MS durante a estação, devido a interferência de fenômenos como o El Niño e La Niña. Na prática, avanço de todas as massas frias do extremo sul do continente até o sul do MS serão dificultados, ocasionando uma massa polar fraca até o final de Junho e mais duas até o final de Julho, trazendo temperaturas baixas próximas entre cinco e dois graus no centro-sul e de cinco graus na capital do MS.

Fora desses períodos com ondas de frio, a temperatura deverá ser alta, especialmente durante Julho, Agosto e Setembro. Nestes meses ocorrem dias quentes com as máximas acima dos trinta graus.  

Com início no próximo dia 20, o inverno em Mato Grosso do Sul deverá ser marcado pela estiagem, com baixa umidade do ar e dias quentes, porém, com a presença de ondas de frio irregulares, conforme o prognóstico divulgado nesta terça-feira (16) pelo meteorologista Natalio Abrão, da Uniderp. Confira os destaques:

Conforme a previsão, o inverno será marcado pelo clima seco, com umidade do ar próxima dos 30% entre julho e setembro, que proporcionarão manhãs de clima ameno, mas temperatura alta – acima de 32ºC – ao longo do dia. O prognóstico, porém, não descarta a chegada de frentes frias intensas, que podem ocasionar até geada, sobretudo na região sul do Estado.

Segundo Abrão, durante o inverno, há chances de 40% de ocorrência de geadas entre Campo Grande e Sete Quedas, no extremo sul do estado, ainda no fim deste mÊs. Para julho, as chances de geada aumentam para 90%. Os municípios de Ponta Porã, Amambaí, Dourados, Paranhos, Eldorado, Mundo Novo, Maracaju, Rio Brilhante e Sete Quedas, situadas no Centro-Sul, devem registrar valores de temperaturas abaixo de cinco graus.

A previsão também considera ocorrência de inversões térmicas, sobretudo no período matutino, causando nevoeiros, nevoas e neblinas. Nos dias de baixa umidade do ar, há possibilidade de ocorrência de névoas-secas e as fumaças.

Com ar seco, estiagem prolongada e o vento calmo favorecem a bruma ou fumaça de queimadas – substâncias sólidas suspensas no ar, muitas vezes decorrentes de queimadas e incêndios, ou também como a poeira e a fumaça – poluindo o ar.

As chances de chuva ocorrem nos primeiros dias do inverno, entre 25 e 28, porém, pancadas de chuvas isoladas e fracas, acompanhadas de ventos e muita nebulosidade no centro, sul, sudoeste e sudeste do estado. Não há previsão de frio. Demais regiões seguem com estiagens.

O prognóstico aponta poucas ondas de frio em MS durante a estação, devido a interferência de fenômenos como o El Niño e La Niña. Na prática, avanço de todas as massas frias do extremo sul do continente até o sul do MS serão dificultados, ocasionando uma massa polar fraca até o final de Junho e mais duas até o final de Julho, trazendo temperaturas baixas próximas entre cinco e dois graus no centro-sul e de cinco graus na capital do MS.

Fora desses períodos com ondas de frio, a temperatura deverá ser alta, especialmente durante Julho, Agosto e Setembro. Nestes meses ocorrem dias quentes com as máximas acima dos trinta graus.

Midiamax



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE