Mikael foi atacado até a morte por cachorro quando saía de casa com a mãe

Criança de 3 anos foi levada para o CRS do Tiradentes, onde teve parada cardiorrespiratória e morreu

| CAMPO GRANDE NEWS


O menino Mikael, que morreu depois de ataque de cão com o qual quis brincar. (Foto: Direto das Ruas)

O menino Mikael, de 3 anos, que morreu nesta manhã depois de ser atacado por um cachorro, saía de casa ao lado da mãe quando foi mordido inúmeras vezes. Segundo vizinhas, o garoto chutou o cão, que revidou com violência.

O menino teve afundamento de crânio e sobreviveu menos de uma hora após ser ferido.  A criança, segundo apurou o Campo Grande News, não tinha convivência com o animal, de médio porte. A tragédia aconteceu no Bairro Cristo Redentor.

Para que o animal soltasse o menino, primeiro a dona da casa usou uma vassoura, depois o vizinho, chamado pela mãe, usou uma enxada. Só aí a criança foi solta pelo cão, já bastante ferida.

Antes mesmo da chegada do socorro do Corpo de Bombeiros, o vizinho levou a criança para o CRS (Centro Regional de Saúde) do Bairro Tiradentes, por volta das 10h. Por 45 minutos, a equipe tentou salvar Mikael, mas ele havia perdido muito sangue. Morreu menos de uma hora depois da tentativa de brincar com o animal, após sofrer  parada cardiorrespiratória.

A mãe, de 18 anos, dormia na casa de uma prima, onde o cão foi deixado para cuidar o imóvel há cerca de dois meses, ainda segundo as apurações. O imóvel é alugado e cão pertence ao dono.

Embora vivesse com a criança em outra casa, no mesmo bairro, na noite de ontem ela decidiu dormir na residência da prima, no endereço onde aconteceu o ataque.

Equipe da Polícia Militar esteve tanto no lugar quanto na unidade de saúde. Diante da morte da criança, a Polícia Civil foi acionada e   fez os levantamentos para dar encaminhamento à investigação.

Investigação policial - O caso vai ser apurado pela Depca (Delegacia Especializada de Apoio à Criança e ao Adolescente). A delegada titular, Marília de Brito, explicou que o registro foi feito como morte a esclarecer.

Segundo a autoridade policial, foi feito o laudo do local de morte, vai ser providenciada a necropsia do corpo da criança, também foram ouvidas testemunhas, que vão embasar a peça investigatória.

O inquérito pode evoluir, inclusive, para homicídio culposo, em razão da omissão de cautela do animal, mas tudo isso vai depender ainda do andamento das investigações, informou

Existe a informação de o cão ficava muito tempo preso, às vezes até amarrado. Depois do ataque ele foi colocado em uma corrente. Foi entregue pelos policiais ao proprietário, que prestou depoimento nesta tarde.


Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do Canaldaqui (67) 98186-1999

Curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/profile.php?id=100010531782535

Clique aqui e receba notícias do Canaldaqui no seu WhatsApp!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE