Decreto cria programa vai monitorar risco à saúde e recuperação das atividades econômicas

Chamado Prosseguir, programa vai avaliar o impacto econômico da pandemia, por intermédio da classificação das atividades e de uma matriz de avaliação de riscos.

| MIDIAMAX


Governadoria, no Parque dos Poderes, em Campo Grande. (Foto: Divulgação, Arquivo).

Decreto publicado nesta sexta-feira (26) cria o Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança da Economia), que tem como objetivo de preservar a saúde e a economia em Mato Grosso do Sul, oferecendo subsídios técnicos.

Conforme a publicação, o programa irá elaborar uma matriz de avaliação de risco de Mato Grosso do Sul que poderá ser alto, médio, tolerável ou baixo, além de faixas percentuais. Haverá também uma definição de bandeira de risco por macrorregião e município de saúde. Além disso, o Prosseguir irá avaliar o impacto econômico, por intermédio da classificação das atividades e de uma matriz de avaliação de riscos.

Sob a presidência do secretário Eduardo Riedel (Governo e Gestão Estratégica), o Comitê Gestor do programa é composto por nove membros titulares e suplentes, incluindo os secretários Geraldo Resende (Saúde), Felipe Mattos (Fazenda), Ana Carolina Araújo Nardes (Administração e Desburocratização), Jaime Verruck (Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) e Antonio Carlos Videira (Justiça e Segurança Pública), como titulares.

Também são titulares a procuradora-geral do Estado, Fabíola Marquettti, o controlador-geral Carlos Eduardo Girão de Arruda e a consultora legislativa Ana Carolina Ali Garcia. Já os suplentes são Flávio César (Segov), Christinne Maymone Gonçalves (SES), Édio Viegas (SAD), Ricardo Senna (Semagro), Ary Carlos Barbosa (Sejusp), Márcio André Batista de Arruda (PGE), Marina Hiraoka Gaidarji (CGE) e BRuna Colagiovanni Girotto Fernandes (Consultoria Legislativa).



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE