Secretaria de Saúde vai testar Covid-19 em profissionais da imprensa em MS, anuncia Geraldo

Secretário pontuou importância de jornalistas que atuam para manterem a população bem informada

| MIDIAMAX


O titular da SES, Geraldo Resende | Foto: Marcos Ermínio | Jornal Midiamax

O titular da SES (Secretaria de Estado de Saúde), Geraldo Resende, afirmou ao Jornal Midiamax nesta sexta-feira (26) que jornalistas profissionais que atuam na imprensa diária de Mato Grosso do Sul passarão por testagem de Covid-19, causada pelo novo coronavírus.

De acordo com Resende, que já militou na imprensa durante a adolescência, a testagem atende pedido realizado pelo Sindjor-MS (Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso do Sul) na última quinta-feira (25) e é necessária porque muitos profissionais mantêm rotina diária de exposição para deixar a população bem informada durante a pandemia.

Resende pontuou que acionará o Sindjor-MS (Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso do Sul) para que a entidade auxilie a intermediação, junto aos jornais, quanto à demanda de testes que serão realizados.

Guarda encontra caixa com vários tubos de coleta de sangue jogados na rua

Com mais uma morte, sobe para 65 total de vítimas do coronavírus em MS

Lídia Ribas é candidata a reitora da UFMS e defende cidadania, democracia e cultura local

Frio e aumento de mortes não espantam ‘vacilões da quarentena’ após toque de recolher

Em Mato Grosso do Sul, já são vários relatos de profissionais de imprensa infectados por Covid-19 durante o exercício laboral, inclusive no Governo de MS, onde ao menos três profissionais de assessoria de imprensa tiveram – e venceram – o novo coronavírus.

Na imprensa campo-grandense, pelo menos 5 profissionais de jornalismo, conforma levantamento do Sindjor-MS, também foram expostos e contraíram Covid-19.

O presidente do Sindjor-MS, Walter Gonçalves, afirmou que o pedido enviado à SES pede testagem, inicialmente, de profissionais de imprensa na linha de frente e de grupos de risco.

“Fizemos esse pedido devido à necessidade de manter a cobertura jornalística no Estado, num momento em que a informação é tão preciosa para a população. Assim, tanto as empresas deverão zelar pelos profissionais, como a testagem indicará se a proteção destes jornalistas tem sido eficaz”, pontuou Gonçalves.

O Sindjor-MS estima que, em Mato Grosso do Sul, cerca de 600 jornalistas atuem na imprensa. a SES não pontuou, ainda, os critérios de testagem ou quantos testes deverão ser realizados. (Atualizado às 09h37 para acréscimo de informações)



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE