Com 3 mortes registradas nesta manhã, sábado começa com 71 óbitos por covid-19

Hospitais de Campo Grande não registravam mortes desde o dia 4 de junho e Dourados já tem 22 vítimas

| CAMPO GRANDE NEWS


Cruzes lembram as vítimas de covid-19 em Dourados (Foto: Adilson Domingos)

Mato Grosso do Sul alcançou a triste marca de 71 mortes por covid-19. Neste sábado (27), são 3 novas vítimas desde que o dia começou, todos homens entre 67 e 87 anos, que faleceram em Campo Grande e Dourados.

Ivan dos Santos, 87, morreu neste sábado em Campo Grande, após o agravamento do quadro de covid-19. Morador de Ponta Porã, a 302 km da Capital, faleceu na cidade onde não se registravam mortes por covid desde o dia 4. Ainda assim, por ter sido infectado na cidade de fronteira, a morte não é contabilizada oficialmente entre os números da Capital.

Conforme a SES (Secretaria Estadual de Saúde), ele foi transferidos para Campo Grande  e estava internado no Hospital da Cassems. Nesta manhã, a instituição lamentou a primeira morte registrada entre pacientes internados. 'A Caixa de Assistência do Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul (Cassems) informa que o Hospital Cassems de Campo Grande registrou o seu primeiro óbito de um paciente com quadro comprovado de COVID-19', cita a nota enviada ao Campo Grande News.

Ivo era hipertenso e diabético e estava na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) desde o dia 21 de junho, quando chegou ao hospital. 'Lamentamos e nos solidarizamos com a família', disse a Cassems.

Epicentro - Em Dourados, as vítimas são homens de 67 e 69. O primeiro, morador da aldeia Jaguapiru, é o segundo óbito entre a população indígena de Mato Grosso do Sul. Além dele, homem de 69 anos, natural de Fátima do Sul, faleceu no Hospital Evangélico. Já são 22 mortes em Dourados.

Os casos aumentam diariamente. A sexta-feira (26) foi marcada por 7 mortes causadas por agravamento da infecção. Até agora, conforme boletim divulgado pela SES na sexta-feira, são 6.193 casos de covid-19 em Mato Grosso do Sul. São 2.335 casos em Dourados, a maior cidade em números da doença, e 1.704 em Campo Grande, a segunda no ranking da covid.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE