Com pandemia avançando, leitora denuncia aglomeração em barzinho de cidade de MS

Na 'noitada', pessoas não respeitavam distanciamento e não usavam máscaras

| MIDIAMAX


(Foto: Fala Povo, Midiamax)

Uma leitora, que preferiu não se identificar, denunciou a reportagem na noite deste domingo (5), a aglomeração que acontecia em um barzinho na cidade de Jaraguari, a 56 quilômetros de Campo Grande. As pessoas não respeitavam o distanciamento social e não usavam máscaras enquanto estavam na ‘noitada’.

“Enquanto uns se cuidam em casa e usam máscaras, outros estão assim, duvidando da situação”, disse indignada. Segundo a leitora, mesmo com a polícia passando nos arredores, a aglomeração não foi desfeita. “Abordaram uma colega minha em frente a sua casa e pediram para ela entrar, fiscalizam o que não tem a ver”, acrescentou.

A denunciante ainda ressaltou que isso vem acontecendo todos os dias em diferentes bares da cidade e afirmou que ninguém respeita as orientações.

Brasil receberá 10 toneladas de material de saúde doados pelos Emirados Árabes

Coronavírus: Mortes no país chegam a 64,9 mil e casos passam de 1,6 milhão, diz consórcio

Ainda na noite deste domingo, a Prefeitura de Jaraguari divulgou o boletim sobre os casos de coronavírus. O município ainda não possuí nenhuma confirmação da doença, mas descartou 8 casos e mantém 2 pessoas em isolamento domiciliar.

A SES (Secretaria Estadual de Saúde) atualizou o boletim epidemiológico de coronavírus em Mato Grosso do Sul, neste domingo (5). O Estado já soma 90% de casos positivos, apenas 8 cidades ainda não tiveram registro de pacientes confirmados.

O secretário da pasta, Geraldo Resende, disse durante a live do Governo do Estado, que a expectativa é que nos próximos dias, a doença poderá atingir todas as regiões do MS.

Coronavírus: Prefeitura faz nova desinfecção nos terminais nesta sexta

Com 6 mortes em um dia, MS bate recorde e óbitos por coronavírus chegam a 89

Depois de reunião com MPF, HU-UFGD disponibiliza cinco novos leitos de UTI

Médico tem autonomia para tratar pacientes com cloroquina, reitera CRM-MS



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE