Operação contra queimadas no Pantanal é deflagrada pela Polícia Federal em MS

Mandados são cumpridos em Campo Grande e Corumbá

| MIDIAMAX


Para apurar responsabilidades sobre as queimadas no Pantanal em Mato Grosso do Sul, a Polícia Federal deflagrou na manhã desta segunda-feira (14), a Operação Mataa, com cumprimento de mandados em Campo Grande e Corumbá.

São cumpridos 10 mandados de busca e apreensão em Corumbá e Campo Grande e 31 policiais federais participam da operação. Durante a investigação foram utilizadas aeronaves e embarcações da Polícia Federal. As ordens judiciais foram expedidas pelo Juízo da 1º  Vara Federal de Corumbá.

Com a análise de imagens de satélites e o sobrevoo das áreas, a PF conseguiu identificar o início e a evolução diária dos focos de queimadas da região. O dano ambiental apurado supera mais de 25 mil hectares do bioma pantaneiro, atingindo áreas de preservação permanentes e os limites do Parque Nacional do Pantanal mato-grossense e da Serra do Amolar.

PRF de MS que fez resgates em Brumadinho vai para os EUA para treinamento

Funtrab oferece 699 vagas de emprego no interior de MS nesta segunda-feira

Os investigados poderão responder pelos crimes de dano a floresta de preservação permanente, dano direto e indireto a Unidades de Conservação incêndio e poluição, que podem ter penas somadas ultrapassando 15 anos de prisão.

A Operação foi denominada “Mataa', que significa “fogo' no idioma guató, em referência aos índios pantaneiros Guatós que vivem nas proximidades das áreas atingidas.

Segunda-feira tem previsão de tempo seco e calorão chega aos 40ºC em MS

Mais de 12h após incêndio, fumaça ainda é vista de longe em Atacadão destruído pelo fogo

Aquidauanense perde para Real Noroeste e está fora da série D



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE