Morto no córrego já tinha sido preso por comandar tráfico na região norte da cidade

Camionete em que estava foi cravada de tiros e caiu no córrego na Avenida Ernesto Geisel

| MIDIAMAX/THATIANA MELO


Emerson de Lima Furtuoso de 32 anos, conhecido como ‘Cabaçudo’, que morreu durante a madrugada deste domingo (25), depois que sua camionete F-250 foi cravada de tiros e caiu no córrego da Avenida Ernesto Geisel, em Campo Grande, já havia sido preso em 2017 por comandar o tráfico na região norte da cidade.

Ele foi preso junto de mais dois comparsas na época, Wellington Jackson Batista Bezerra, 28 anos, vulgo “Pipo”, Nacksander Olvando da Silva, 26, o “Gordo”. A prisão dos três aconteceu depois da Operação Zona Norte deflagrada pela polícia, em fevereiro de 2017 prender Rogério Campos de Moares, conhecido como ‘Cego’.

Na casa, no Jardim Presidente, onde o trio foi preso a polícia encontrou pasta base de cocaína e cocaína, que pesaram 1,3 kg. No Cerejeiras se depararam com 396 quilos de maconha escondidos em um freezer. Segundo as investigações, os locais serviam como depósito.

Emerson assumiu toda a droga e disse que chegou a vender um carro para comprar a droga e tentar dobrar o valor investido. Nacksander nega a participação e afirma que a única ligação com Emerson, era de uma negociação de um carro.

Mas, apesar de já ter sido preso por tráfico de drogas O irmão de Emerson contou ao Jornal Midiamax, que ele não usava drogas e que havia saído para ir a 

MIDIAMAX/THATIANA MELO


Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do Canaldaqui (67) 98186-1999

Curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/profile.php?id=100010531782535

Clique aqui e receba notícias do Canaldaqui no seu WhatsApp!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE