Polícia prende em flagrante e autua pescador com redes durante a Piracema

| MIDIAMAX


A PMA (Polícia Militar Ambiental) prendeu em flagrante e autuou em R$ 1 mil pescador por pescar com redes de pesca durante a Piracema em Dourados. Policiais ambientais realizavam fiscalização fluvial no rio Dourados e autuaram hoje (26) um pescador que pescava com redes de pesca (petrechos proibidos). O infrator foi surpreendido armando os petrechos ilegais a partir da margem do rio, em uma região denominada Ilha do Sol, no perímetro urbano de Fátima do Sul.

Segundo a PMA, quando os policiais foram abordar o pescador, ele pegou os petrechos ilegais e empreendeu fuga, porém, foi detido, quando tentava se desfazer de duas redes de pesca, que foram apreendidas. O infrator afirmou que não havia capturado nenhum peixe, mas que todos os dias armava os petrechos e que ontem havia capturado um peixe da espécie pintado e em dias anteriores havia capturado pescado da espécie curimbatá, que vendia na cidade a R$ 12,00 o kg.

O pescador (34), residente em Fátima do Sul, recebeu voz de prisão e foi conduzido à delegacia de Polícia Civil, onde foi autuado em flagrante por crime ambiental de pesca predatória e saiu depois de pagar fiança. A pena é de um a três anos de detenção. Ele também foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 1 mil.

Menino de sete anos é encontrado trancado em casa sozinho sem água e alimento

Atropelada no Silvia Regina está em coma no CTI e com lesão neurológica grave

Trabalhos preventivos dessa natureza são fundamentais, especialmente neste período reprodutivo, pois a retirada desses petrechos evita a depredação dos cardumes. A grande vantagem da fiscalização preventiva é, em princípio, de dissuadir às pessoas da prática de pesca ilegal, ou prender os que insistem em desrespeitar a lei, antes de capturarem grandes quantidades de pescado. No caso em questão, o elemento poderia depredar cardumes, utilizando-se das redes, que são petrechos com grande capacidade de captura de pescado e, por essa razão, são proibidos no Estado. No entanto, foi pego no início da pescaria ilegal sem ter capturado nenhum peixe.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE