Agentes falam em ameaças de execução e recompensa de R$ 50 mil na "Super Máxima"

| LINIKER RIBEIRO / CAMPO GRANDE NEWS


Policias penais da Gameleira denunciaram ameças de morte por parte de presos (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)

Equipe de policiais penais denunciou ameaças sofridas dentro da Penitenciária Estadual Masculina de Regime Fechado da Gameleira, em Campo Grande, por parte de detentos que demonstraram intenção em executar os agentes. Segundo apurado pela reportagem, presos chegaram a afirmar que só por uma das “cabeças', a recompensa seria de R$ 50 mil.

Um dos agentes da 'Super Máxima', como é chamada a penitenciária por detentos, revelou à polícia que, no último dia 24 de dezembro, véspera de Natal, ele e outros três servidores de sua equipe receberam diversas ameaças ao longo do período de trabalho, de 24 horas.

Os profissionais, que integram equipe de custódia hospitalar, relataram que as ameaças partiram de presos que cumprem pena no pavilhão II da unidade de segurança. Entre as ameaças, execuções.

Outros três agentes, que também atuam no local, também foram ameaçados de morte. Conforme um deles, durante as ameaças foi revelado que sua cabeça custava R$ 50 mil.

Em nota, a Agepen afirmou que a Gerência de Inteligência do Sistema Penitenciário já está acompanhando o caso. O interno que proferiu as ameaças está em cela disciplinar e, irá responder processo administrativo disciplinar, além do processo criminal por conta do registro da ocorrência. As medidas de seguranças estão sendo adotadas conforme a necessidade.


Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do Canaldaqui (67) 98186-1999

Curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/profile.php?id=100010531782535

Clique aqui e receba notícias do Canaldaqui no seu WhatsApp!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE