Vereador diz ter sido mal interpretado em áudio

“Isso é apenas suposição maldosa” disparou

| DOURADOS NEWS


Vereador diz ter sido mal interpretado em áudio

Após a polêmica do áudio vazado do vereador Juarez de Oliveira (MDB) na Câmara de Vereadores de Dourados, o parlamentar distribuiu nota de esclarecimento à imprensa afirmando ter sido mal interpretado. No material, o parlamentar afirma ter citado o termo “não tenha” ao invés de “empenha 200 contos”.

Na justificativa o vereador ressalta, "o verdadeiro conteúdo da frase é: que estou em meu terceiro mandato, e aquele [vereador] que 'não tenha 200 contos e atendimento diário [durante o mandato todo], não se reelege, isso numa clara alusão à dificuldade e competitividade dos pleitos eleitorais".  

A nota pondera que a repercussão do fato foi “apenas suposição maldosa” e que não houve nenhuma ilicitude na fala do legislador. 

Sobre a manifestação aos servidores, Juarez confirma ter dito ao vereador Madson Valente (DEM) que “funcionários públicos não elegem vereadores, pois se fossem unidos já teriam representante na Câmara de Vereadores”. Ele ainda dispara, “eles estavam ali pleiteando interesses meramente pessoais (salários), sem valorar a situação crítica que vive a cidade e o País, por isso olhando ‘apenas para o seu [próprio] umbigo’”.

Juarez afirma ter sido vítima de uma “cruzada” contra ele e que o motivo seria por não “eleger direito individual” e sim “a melhoria das finanças públicas de Dourados”. No ano passado, o vereador foi um dos cinco que mais gastaram verba pública com diárias e passagens. Ao todo, ele utilizou R$ 6.925 do cofre público municipal.


RESPOSTA DA CÂMARA


Após alegação de ‘falha técnica’, o e-mail com o posicionamento da Casa de Leis, solicitado ontem (22) de manhã, chegou na manhã desta sexta-feira (23) à redação do Dourados News. 

A nota informa que, “não há qualquer pedido de apuração dos fatos. Caso isso ocorra, serão tomadas as medidas cabíveis, segundo às diretrizes do Regimento Interno”. 

Ainda disse, “a Câmara se coloca contrária a qualquer indício de irregularidade e preza pelo princípio da verdade, dessa forma, confirma que está apta e preparada para apurar quaisquer intercorrências, inclusive oportunizando o direito ao contraditório e ampla defesa do vereador em questão”.


SIMTED


O Simted (Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Dourados) protocolou ainda nesta quinta-feira, denúncia contra o parlamentar no Ministério Público Estadual, no sentido de que sua conduta seja investigada.


É solicitada ainda a retirada da proposta de alteração do PCCR de tramitação na Câmara Municipal. O sindicato pontua que “é grave a denúncia que circula na imprensa e causou revolta na população de Dourados e que o vereador estaria “ensinando” aos colegas parlamentares como o Executivo aprovaria projetos no legislativo".

RELEMBRE O ÁUDIO


Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do Canaldaqui (67) 98186-1999

Curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/profile.php?id=100010531782535

Clique aqui e receba notícias do Canaldaqui no seu WhatsApp!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE