Família suspeita que jovem era perseguido antes de bater moto e morrer

Irmão da vítima confirmou que ele pilotava a moto e que um amigo guardou o veículo depois de acidente

| ANA OSHIRO E ANA BEATRIZ RODRIGUES / CAMPO GRANDE NEWS


Deivid morreu depois de bater com moto em lixeira, no Jardim Canguru (Foto: Kisie Ainoã)

'A única coisa que eu quero é saber se tinha alguém perseguindo meu irmão, o meu caçula', disse João Paulo de Oliveira, 27 anos, irmão mais velho de Deivid Oliveira dos Santos, 20 anos, que morreu na madrugada deste sábado (15) depois de um acidente com moto, no Jardim Canguru, em Campo Grande.

As primeiras informações divulgadas, no boletim de ocorrência registrado pela mãe da vítima, davam a entender que Deivid não estava pilotando a moto e que ele teria sido abandonado pelo verdadeiro piloto. Mas João Paulo confirmou que Deivid estava conduzido a própria motocicleta, uma Honda 150 Start, quando bateu em uma lixeira.

Nesta manhã, o irmão da vítima estava em uma roda de, aproximadamente, 20 pessoas, todos abalados pela morte de Deivid. Um dos rapazes, que não quis se identificar e se apresentou apenas como amigo da vítima, disse à reportagem que, após o acidente, guardou a moto de Deivid,, mas não explicou o motivo.

João Paulo e os amigos confirmaram que chamaram o socorro, mas como a ambulância não aparecia, pegaram Deivid, colocaram na caminhonete de um deles e o levaram para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Universitário.

O irmão mais velho da vítima chegou até a mencionar que pagaria se alguém soubesse de alguma informação sobre o acidente, mas a família repreendeu e ele voltou atrás da decisão.

Deivid chegou à unidade de saúde inconsciente, com trauma craniano e afundamento de crânio na região frontal. Os médico tentaram reanimar o jovem, mas ele não resistiu aos ferimentos e morreu às 2h43. O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Cepol como omissão de socorro e prática de homicídio culposo na direção de veículo automotor, e segue em investigação.


Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do Canaldaqui (67) 98186-1999

Curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/profile.php?id=100010531782535

Clique aqui e receba notícias do Canaldaqui no seu WhatsApp!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE