Incêndio atinge terreno perto de atacadista e condomínio e chamas ultrapassam 2 metros

O mês de julho já concentra 616 focos de queimadas em Mato Grosso do Sul, segundo o Inpe

| MIDIAMAX


(Foto: Leonardo de França - Midiamax)

Queimada de grandes proporções assustou motoristas e pedestres que passavam pela Avenida Fábio Zahran na tarde desta segunda-feira (19). O terreno fica atrás de um condomínio residencial, no quadrilátero da avenida com as ruas Aguiar Pereira de Souza, Américo Carlos da Costa e Doutor Pacífico Lopes Siqueira, e foi completamente queimado. As chamas ultrapassaram dois metros de altura.

Testemunhas disseram ao Jornal Midiamax que as chamas começaram após um andarilho atear fogo em um amontoado de lixo próximo ao terreno, que é fechado por tapumes de zinco. Moradores acionaram o Corpo de Bombeiros, que controlou o incêndio em poucos minutos.

“Meu marido é caminhoneiro e tinha estacionado do outro lado da rua, mas quando viu a altura das chamas, preferiu tirar o caminhão do lugar. Ele chegou a gritar para o homem que estava colocando fogo, mas não adiantou', afirma a moradora, que preferiu não se identificar.

Segundo dados do Inpe-Queimadas, do dia 1º de julho até esta segunda-feira (19) foram registrados 616 focos de queimadas em Mato Grosso do Sul. A cidade com maior número de incidência é Corumbá, com 320 focos. Já a Capital teve 14 focos de queimadas em 19 dias. O bioma Pantanal concentra a maior quantidade deles, com 357 focos, seguido do Cerrado, com 197 focos e, por último, a Mata Atlântica, com 62.

Mesmo que para limpeza de terreno, as queimadas estão proibidas em todo o Estado, por pelo menos 180 dias, a contar a partir do dia 12 de julho, mesmo para quem possua licença. A multa para quem atear fogo em terrenos baldios pode chegar a R$ 9,6 mil, conforme a Lei de Crimes Ambientais número 9.605.

No Estado, a fiscalização das queimadas urbanas é feita pela PMA (Polícia Militar Ambiental) em parceria com as prefeituras municipais. A população pode contribuir fazendo denúncias pelos telefones 156 (prefeituras), 193 (Corpo de Bombeiros), 190 (Polícia Militar) e 3357-1500 (PMA).


Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do Canaldaqui (67) 98186-1999

Curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/profile.php?id=100010531782535

Clique aqui e receba notícias do Canaldaqui no seu WhatsApp!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE