Queda de placa de concreto revela risco de mais desabamento

Especialista afirma que árvores prejudicam margem do Córrego Segredo

| CORREIO DO ESTADO


Queda de placa de concreto revela risco de mais desabamento

A queda de uma placa da parede de contenção do Córrego Segredo, na Avenida Ernesto Geisel, revelou um problema grave e que coloca em risco pelo menos 5 km de canalização do curso de água em Campo Grande.

A obra, da década de 1970, era uma das poucas na Capital que ainda não tinha indicado falhas, mas a ação de árvores “invasoras”, aliada a um defeito na construção e à chuva constante e intensa nesta época do ano, mudou o cenário.

A ação é subterrânea e deixa o asfalto da pista ao lado do córrego sem suporte, em razão das rachaduras e microfissuras nas paredes de concreto da canalização. A ameaça de desabamento é real, de acordo com o engenheiro civil e doutor em Hidráulica e Hidrologia, Fábio Veríssimo Gonçalves. 

“Onde tem árvores, pode acontecer a qualquer momento. Não sabemos onde, pois na superfície pode até não ser visível e de repente cai”.

O especialista, que também é professor da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), explica que toda a extensão da Avenida Ernesto Geisel, onde há paredes de concreto na canalização, está em risco. 

“As espécies de árvores ‘invasoras’ são aquelas que não fazem parte do Cerrado, da flora típica daqui. As raízes dessas plantas abrem caminhos no solo, aberturas e brechas por onde a água penetra. Com isso, o solo é arrancado pela raiz e pela água e fica só um vazio por baixo do asfalto ou na lateral da parede, como é o caso. Com isso, inevitavelmente, uma hora cai. Como aconteceu agora”.

Para o professor, o ideal é mudar toda a vegetação nos dois lados do córrego, ou seja, em aproximadamente 10 km. 


Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do Canaldaqui (67) 98186-1999

Curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/profile.php?id=100010531782535

Clique aqui e receba notícias do Canaldaqui no seu WhatsApp!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE