Prefeitura remaneja crianças de duas creches para fechar CMEI que funcionava no Reino da Cultura

Os pais das 170 crianças atendidas no CMEI Prefeito Criança, foram informados de que a partir de 2018 elas serão transferidas para o CMEI Inês Nunes dos Santos

| FLáVIO PAES/REGIãO NEWS


Prefeitura remaneja crianças de duas creches para fechar CMEI que funcionava no Reino da Cultura

A Secretaria Municipal de Educação vai remanejar a partir de 2018 os alunos das creches Prefeito Criança e Inês Nunes dos Santos como parte da estratégia de viabilizar o funcionamento do centro municipal de educação infantil construído no Altos da Figueira, pronto praticamente há mais de um ano, sem necessidade de contratar mais 54 funcionários.

 

Haverá o aproveitamento do pessoal do CMEI Prefeito Criança, que funciona num prédio alugado na Rua Nioaque, onde por muito tempo funcionou uma escola particular, o Reino da Cultura, fechada em 2014. Esta medida vai gerar uma economia mensal de R$ 3.700,00 que é o valor do aluguel.

 

Os pais das 170 crianças atendidas no CMEI Prefeito Criança, foram informados de que a partir de 2018 elas serão transferidas para o CMEI Inês Nunes dos Santos, que fica na Rua Alagoas. Foram abertas 96 vagas para o próximo ano letivo, sendo 17 vagas para o berçário (crianças até 4 meses); 29 vagas para o berçário 2 (crianças de um ano de idade); 21 vagas no maternal 1 (crianças com dois anos) e 29 vagas no maternal 2 (crianças de três anos).

 

Já as crianças que estudam no Inês Nunes vão para o novo centro de educação infantil do Altos da Figueira, que é maior, tem capacidade para 250 crianças. Com isto, sobrará um excedente de 90 vagas para atender a demanda de educação infantil do entorno.  

 

Esta mudança vai trazer transtornos para muitas mães, por que boa parte das crianças do CMEI Prefeito Criança moram no Bairro São Bento, que concentra a maior parte da população urbana da cidade.

 

Desde 2014 o CMEI Prefeito Criança funciona neste prédio do Reino da Cultura, depois que o prédio da unidade no Jardim Jandaia, teve de ser interditada. O prédio passou por reforma neste e ampliou as vagas do CMEI Irmã Demétria que fica na vizinhança.

 

A ideia de remanejamento de alunos para funcionar o CMEI do Altos da Figueira sem a necessidade de contratar mais funcionários chegou a ser anunciada em 2015, pelo ex-prefeito Ari Basso. A ideia não foi levada adiante porque a Prefeitura não conseguiu abrir a nova unidade depois que a Energisa vetou a ligação de energia exigindo um novo padrão.

 

O processo atravessou 2016 e só foi resolvida em abril. Mesmo faltando apenas fiação de telefone e computador, a Prefeitura optou por manter a creche fechada porque precisaria fazer novas contratações de pessoal e hoje os gastos com a folha precisam ser enxugados para não extrapolar o limite de comprometimento da receita líquida com pessoal, fixado pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

 

A construção da creche do Altos da Figueira se arrastou por três anos, parte em função nos atrasos nos repasses, que interromperam por 8 meses a obra em 2014. A construção foi assinada em agosto de 2013 e seu custo inicial de R$ 1.450.379,27 subiu para R$ 1.791.100.00.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Flávio Paes/Região News


Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do Canaldaqui (67) 98186-1999

Curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/profile.php?id=100010531782535

Clique aqui e receba notícias do Canaldaqui no seu WhatsApp!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE