Candidato negro é eleito Mister Brasil CNB pela primeira vez

Essa é também a primeira vez que a Paraíba leva o título para o Estado

| BANDAB / FOLHAPRESS


Reprodução

Em uma noite fria, com termômetros marcando 6°C, o representante da Paraíba, Ítalo Cerqueira, aqueceu a plateia e foi eleito nesta quarta (4) Mister Brasil CNB 2019. Natural do município de Patos (PB), o rapaz é o primeiro candidato negro a conquistar o título, que já possui um rol de 15 consagrados. Essa é também a primeira vez que a Paraíba leva o título para o Estado.

Além de modelo, o jovem de 27 anos é também sargento do Exército e vai agora representar o país no Mister Supranational no final do ano, na Polônia. Em segundo lugar na competição ficou o Mister Santa Catarina, Luan Antonelli, 30, seguido pelo Mister Baixada Santista, Matheus Giora, 31, em terceiro.

O belo recebeu a faixa das mãos do seu antecessor Samuel Costa, 23, vencedor de 2018. Um total de 39 candidatos participou da edição, que foi realizada em Bento Gonçalves (RS), na Serra Gaúcha. O número de postulantes supera o total de estados brasileiros pois, tradicionalmente, inclui títulos que representam ilhas ou regiões turísticas brasileiras.

No Top 6 da final se classificaram ainda os misters Minas Gerais, Gleidson Minarini, Espírito Santo, Maiki Carletti e Paraná, Renan Marconi. Completaram o top 10 os misters Rio Capim (PA), Goiás, Ceará e Grande Curitiba.

A recém-eleita Miss Brasil Mundo 2019, Elis Miele, que defendeu a faixa do Espírito Santo, também participou da cerimônia. Ela, que é técnica de enfermagem e modelo, foi coroada na noite de terça (3) e vai agora disputar em Londres o Miss Mundo, no dia 12 de dezembro.

Assim como o feminino Miss Brasil Mundo, o certame é licenciado oficial da Miss World Organisation, que realiza o Miss Mundo e o Mister Mundo. Entre as descobertas do concurso nacional estão os atores globais Anderson Tomazini (o Xodó de “O Outro Lado do Paraíso”) e Lucas Malvacini (o Anjinho de “Amor à Vida”), os ex-BBBs Jonas Sulzbach, Rodrigão e Eliéser, e o modelo internacional Lucas Gil.

A avaliação dos rapazes segue os moldes do Mister Mundo (ou Mister World, no original), com provas preliminares classificatórias. Os misters participaram de desfiles de moda praia e noite, prova de talentos, além de uma entrevista preliminar. Outro desafio que valeu pontos foi a apresentação e defesa de um projeto social, que deve ter sido idealizado e executado pelo próprio mister em sua região de origem.

Com o resultado final, não apenas o vencedor tem chance de representar o Brasil, pois a organização envia outros candidatos bem classificados para os principais concursos masculinos ao redor do planeta. Além do Mister Mundo, entram aí o Mister Supranational, Mister Global, Manhunt International, Mister International, entre outros.

Vencedores do Mister Brasil CNB:

1996 – São Paulo – Thierre Di Castro – Mister São Paulo

1997 – Edilson Ferreira Leite – Mister Distrito Federal 2000 – Ramílio Zampiron – Mister Distrito Federal 2001 – Gustavo Gianetti – Mister Rio de Janeiro 2007 – Lucas Gil – Mister Pará 2008 – Vinicius Ribeiro – Mister Espírito Santo 2010 – Jonas Sulzbach – Mister Ilha dos Lobos (RS) 2011 – Lucas Malvacini – Mister Ilhas de Búzios (RJ) 2012 – Willian Rëch – Mister Rio Grande do Sul 2013 – Reinaldo Dalcin – Mister Ilhas do Delta do Jacuí (RS) 2014 – Lucas Montandon – Mister Distrito Federal 2015 – Anderson Tomazini – Mister Ilhabela (SP) 2016 – Carlos Franco – Mister São Paulo 2017 – Matheus Song – Mister Caminho dos Príncipes (SC) 2018 – Samuel Costa – Mister São Paulo



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE