Ministros da Agricultura do Brics se reúnem em Bonito no final de setembro

Esta é a 9ª reunião e traz como principal tema a inovação tecnológica na agropecuária

| MIDIAMAX/ANA PALMA


(Foto: José Paulo Lacerda/Mapa)

Nos dias 25 e 26 de setembro, os ministros da Agricultura que compõe o Brics (grupo de países de economias emergentes formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) se reunirão em Bonito – cidade localizada a 296 km de Campo Grande, para tratar da inovação tecnológica na agropecuária no contexto de aumento da população mundial e da demanda por alimentos.

Estes países representam 40% da população mundial e 25% do PIB (Produto Interno Bruto) global. Esta é a 9ª reunião onde os ministros debaterão questões relacionadas à segurança alimentar e sustentabilidade ambiental em âmbito regional e global.

De acordo com o Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), o objetivo do encontro é fortalecer a cooperação entre os membros do grupo para cumprir as metas da Agenda 2030 voltada ao desenvolvimento sustentável.

Os ministros discutirão também estratégias para melhorar a infraestrutura e a conectividade em diferentes cadeias da agropecuária, incorporando tecnologias que geram desenvolvimento e benefícios econômicos. Além disso, devem tratar de assuntos como geração de energias renováveis, comércio eletrônico de insumos e uso do princípio científico para impedir barreiras comerciais.

Pela primeira vez o Mapa será anfitrião do encontro e destacará o papel do incremento da conectividade no campo, da dispersão da internet das coisas e o incentivo às startups do mundo agro, conhecidas como agritechs, para o avanço da produção agrícola sustentável, da produção de orgânicos, do combate às pragas e doenças e manutenção dos padrões fitossanitários dos alimentos.

MS aumenta 46% no volume de exportações de carne bovina…

É a primeira vez que Bonito sediará um evento de porte internacional. A escolha da cidade, segundo o Ministério, é mostrar às autoridades visitantes como é possível associar boas práticas ambientais com a produção agropecuária e turismo, setor que emprega mais de sete mil pessoas com carteira assinada. O município tem 22 mil habitantes e uma área de 493,4 mil hectares, em que mais de 40% é composta por vegetação nativa.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE