Carne, loteria e energia elétrica puxam inflação de novembro em Campo Grande

O valor da carne na Capital subiu 10,34%

| MIDIAMAX/MARIANE CHIANEZI


Mesmo com promoções, preços assustam douradenses. (Foto: Marcos Morandi)

Três itens foram responsáveis por boa parta da inflação oficial no mês de novembro em Campo Grande: a carne, jogos de loteria e energia elétrica. O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) subiu 0,65% no mês, informou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

As carnes ficaram 10,34% mais caras, uma contribuição de 0,22 ponto percentual para a inflação do mês. Os jogos de azar (jogos de loteria), que se encaixam no grupo de despesas pessoais no levantamento, tiveram reajuste de 24,35% no preço, sendo o segundo maior influenciador, com 0,13% ponto percentual no índice geral.

O aumento no grupo Habitação é explicado pela alta na tarifa da energia elétrica, que subiu 3,41%, decorrente a mudança tarifária de outubro para novembro que passou a vigorar a bandeira vermelha patamar 1, cujo valor foi reajustado de R$ 4,00 para R$ 4,169 a cada 100 quilowatts-hora.

Como consequência, os grupos Alimentação e bebidas, Habitação e Despesas Pessoais responderam por 82% do IPCA de novembro. Os demais grupos com aumentos de preços em novembro foram Educação (0,01%), Saúde e cuidados pessoais (0,10%) e Transportes (0,29%). Houve deflação em Comunicação (-0,04%), Vestuário (1,16%) e Artigos de residência (-0,36%).



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE