Sonho de criança é realizado; bailarino faz vaquinha após ingressar no Teatro Municipal

Dançarino precisa levantar recursos para se manter na escola de dança

| CORREIO DO ESTADO / IZABELA JORNADA


Rian Martin tem 13 anos e pede ajuda para conseguir estudar em São Paulo - Álvaro Rezende/Correio do Estado

Sonho de criança vira realidade na vida do adolescente Rian Martin de 13 anos. Desde os cinco anos de idade, o dançarino sonhava em ser bailarino e hoje pôde realizar seu desejo nesse novo ano de 2020, após passar em teste para ingressar na Escola de Dança do Teatro Municipal de São Paulo. Mas para que isso aconteça, o bailarino está levantando recursos, por meio de vaquinha virtual, para custear as despesas da viagem e da nova trajetória de vida que passará a trilhar. “Essa é uma chance única, imperdível, pois eles têm um nível técnico muito alto; eu vou melhorar bastante lá”, afirmou o bailarino.

Tudo começou em um rotineiro almoço, momento em que a atual professora de Rian, Yasmin Salame, de 21 anos, estava almoçando com seu pai no tradicional restaurante de Campo Grande, a Casa do Peixe. O pai do então dançarino é um dos garçons do estabelecimento e aproveitou a oportunidade para falar com Yasmin, a professora que estava caracterizada de bailarina, na ocasião. “Eu sempre saio de meia e de coque e naquele momento, o pai do Rian veio falar comigo”, disse a professora que dá aula há cinco anos na Academia de Dança do Colégio Dom Bosco.

No momento em que o pai de Rian viu a cena, logo aproveitou para comentar o sonho do seu filho, de ser bailarino, e pegou o contato da professora.

Rian participava de projeto de dança que ocorria na Escola Municipal João Evangelista. Com o fim do projeto, ele ficou por um tempo parado, mas o sonho queimava em seu coração. “A professora dele, do projeto, Rafaela Simioli, disse que era para eu procurar uma escola de dança para o Rian, porque ele tinha futuro”, disse a mãe do bailarino, Célia Cristina da Silva Ribeiro, de 49 anos, professora do município. Foi então que a mãe de Rian decidiu ligar para a professora Yasmin, contato que o pai havia pegado naquele almoço cotidiano.

Após essa ligação, tudo começou. Rian passou a ser incentivado pela nova professora a fazer várias audições em outras cidades. “Eu sempre digo isso, que se você quiser ser um bailarino de sucesso, você terá de ir para fora”, disse Yasmin.

Em um dos vários testes, Rian conseguiu passar o primeiro desafio. O bailarino foi aprovado nas audições feitas no Teatro Municipal de São Paulo, porém, as próximas barreiras são levantar recursos para conseguir iniciar as aulas e se instalar na nova cidade. “Não temos condições, precisamos de, pelo menos, R$ 5 mil”, disse a mãe que vai mudar sua vida para acompanhar seu filho caçula.

Célia é mãe de mais três homens, o mais velho tem 25 anos. “Vou deixar o pai com meu outro menino, ele tem 15 anos. O pai e toda a família estão apoiando o sonho do Rian”, disse a mãe.

Esse é o quarto aluno que a professora Yasmin envia para estudar ballet fora. “Estou realizando meu sonho neles. Eu não tive condições, mas vou fazer de tudo para que eles tenham”, disse Yasmin.

No grupo Adágio, em que Yasmin dá aulas, bolsas de estudos são cedidas para alunos do sexo masculino. “Rian não pagava nada aqui, porque é muito difícil ter homens e por esse motivo, as aulas são gratuitas”, explicou a professora.

Mas a trajetória de Rian não foi só de vitórias, o pequeno bailarino tentou ingressar, em 2019, na Escola Bolshoi, instituição que fica em Joinville, Santa Catarina, mas não passou. Em 2018, ele tentou fazer parte do Festival de Desterro, em Florianópolis, também em Santa Catarina, mas não teve sucesso. 

O bailarino é persistente e não desistiu. No início de 2019 ele passou em todas as fases das audições da Escola de Dança de São Paulo que existe há 78 anos.

Grandes nomes da dança nacional já se apresentaram no palco do Teatro Municipal de São Paulo, dentre eles está a norte-americana Isadora Duncan, considerada a precursora da dança moderna, aclamada por suas apresentações em toda a Europa.  

O novo aluno sul-mato-grossense da Escola de Dança do Teatro Municipal de São Paulo terá cinco horas de aulas, de segunda a sexta-feira, durante três anos e depois de formado poderá ser contratado por companhias do mundo todo e até se tornar um professor de renome.

O futuro do Rian, no mundo da dança, só está começando e aqueles que desejam fazer parte desse sonho podem contribuir digitando o ID 852279 ao acessar o link a seguir: https://www.vakinha.com.br/



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE