Fiems e prefeitura de Caracol qualifica trabalhadores para atuar em Abatedouro

A parceria entre o Senai e o Executivo municipal foi alinhada durante reunião realizada nesta terça-feira (06/02

| FIEMS


Fiems e prefeitura de Caracol qualifica trabalhadores para atuar em Abatedouro
O Sistema Fiems, por meio do Sesi, Senai e IEL, vai qualificar trabalhadores no município de Caracol para atender a demanda que surgirá com a reativação do abatedouro municipal de bovinos viabilizada por meio de convênio assinado entre a Prefeitura e o Governo do Estado. A parceria entre o Senai e o Executivo municipal foi alinhada durante reunião realizada nesta terça-feira (06/02), no Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande (MS), entre o presidente da Fiems, Sérgio Longen, o prefeito de Caracol, Manoel dos Santos Viais, e o deputado estadual Paulo Corrêa.   Segundo Sérgio Longen, o prefeito veio solicitar o apoio do Sistema Fiems na qualificação dos trabalhadores para atender a necessidade do abatedouro municipal, bem como de outros segmentos da indústria no município. “Nessa condição, vamos, por meio do Senai, atender esse pleito. Além disso, também já vamos aproveitar e levar o curso de costura industrial, uma reivindicação antiga do prefeito Manoel Viais, que nos informou sobre a existência de 60 mulheres identificadas pela Prefeitura e que estão interessadas nessa capacitação”, declarou.   Ele completa ainda que o Senai vai deslocar a unidade móvel de panificação e confeitaria para atender esse segmento no município de Caracol e região. “O prefeito nos informou que as panificadoras das cidades do entorno ressentem da falta de mão de obra qualificada nessa área e, por isso, vamos incluir o município no roteiro dessa unidade móvel. São os primeiros passos na direção da construção de uma parceria da Feims com o município de Caracol, integrante da faixa de fronteira com o Paraguai, que é uma região muito importante para nós do setor industrial”, pontuou.   Para o prefeito Manoel Viais, a parceria com o Sistema Fiems é o cumprimento de uma promessa feita no início do seu mandato de atrair indústrias para o município. “Conseguimos finalmente mudar a vocação do nosso município de Caracol, que sempre foi essencialmente agrário. Hoje, temos matéria-prima farta e, ao mesmo tempo, um problema sério de abates clandestinos, porque o produtor local não tem onde abater seus animais”, informou, acrescentando que os pequenos criadores que não têm volume suficiente para comercializar com frigoríficos ficam à mercê de intermediadores que não pagam o valor comercial.   Ele acrescenta que agora, graças ao apoio da Semagro (Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) e da Fiems, a Prefeitura conseguiu junto ao Governo do Estado a assinatura do convênio de R$ 900 mil para as obras de reativação do abatedouro, que deve gerar mais de 300 empregos diretos e será suficiente para suprir a produção do rebanho de 280 mil cabeças de bovinos do município. “Além disso, a bancada federal do Estado vai destinar outros R$ 800 mil oriundos de emendas parlamentares para a compra de equipamentos, totalizando um investimento de R$ 1,7 milhão. Acredito que dentro de até 120 dias as obras já estarão concluídas e, por isso, o que mais precisamos agora é de mão de obra qualificada”, reforçou.   O prefeito destaca que o presidente Sérgio Longen garantiu a instalação de uma sala de aula móvel do Senai em Caracol, tornando possível a capacitação de trabalhadores para atuarem no abatedouro. “Temos também a questão da Coordenadoria da Mulher, que criamos para atender a demanda por emprego, já que os maridos trabalham nas fazendas e não há opção de emprego para as esposas. Então, levando também o curso de corte e costura industrial do Senai, quem sabe uma indústria do segmento não chega a Caracol ou uma cooperativa pode ser organizada. Para um município como Caracol, de 7 mil habitantes, seria um salto muito grande no desenvolvimento e não teríamos mais desemprego”, pontuou.   O deputado estadual Paulo Corrêa, presidente da Comissão de Indústria e Comércio da Assembleia Legislativa, ressalta que se trata de um planejamento que vem sendo construído com o presidente da Fiems para promover o desenvolvimento do Estado. “Para que o abatedouro possa se manter em operação, precisamos capacitar a mão de obra que vai trabalhar lá. Também planejamos levar o curso de costura industrial do Senai para o município e esse é um plano de governo do prefeito, que inclusive já esteve na Fiems várias vezes para pedir apoio nesse sentido. Um projeto do qual somos partícipes e queremos ajudar como pudermos para que Caracol tenha a melhor política de desenvolvimento social que uma cidade possa ter, que é a geração de emprego e renda, permitindo às pessoas ganharem seu próprio dinheiro”, avaliou.     Danile Pedra/Fiem


Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do Canaldaqui (67) 98186-1999

Curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/profile.php?id=100010531782535

Clique aqui e receba notícias do Canaldaqui no seu WhatsApp!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE