Por videoconferência, Tereza Cristina reúne ministros para garantir abastecimento

Representantes de países da América do Sul discutiram logística e fluidez de mercadorias

| MIDIAMAX/DANúBIA BUREMA


(Divulgação)

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, reuniu por videoconferência nesta segunda-feira (23) ministros de diversos países da América do Sul para debater normas que assegurem o tráfego de alimentos durante a pandemia do novo coronavírus COVID-19.

“É indispensável nosso alinhamento no mais alto nível político, que deverá também se refletir em instruções ágeis e claras para o plano operacional, sobretudo para a ponta, as autoridades fronteiriças', defendeu ela. Na conversa, os demais representantes afirmaram que, mesmo com o fechamento de fronteiras para passageiros, não há restrições a cargas agropecuárias.

Após o encontro, eles decidiram criar um canal de comunicação via WhattsApp para trocar informações caso ocorram eventuais problemas. “Precisamos nos antecipar ao que pode ocorrer, caso a situação piore', afirmou Tereza Cristina, ressaltando que a manutenção dos corredores sanitários é feita não apenas para garantir a exportação de cada país, mas também o abastecimento local.

O grupo de ministro irá elaborar ainda documento contendo protocolos para garantir o livre tráfego do transporte rodoviário de cargas. O documento ficará sob coordenação do CAS (Conselho Agropecuário do Sul), foro de consulta e coordenação de ações regionais que hoje está sob a presidência do Chile.

Em 2019, o Brasil exportou para os vizinhos sul-americanos cerca de US$ 3,7 bilhões em produtos agropecuários e importou US$ 5,8 bilhões no período.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE