Na fila da vacina contra a gripe, idosos desprezam os riscos do novo coronavírus

Em um dos pontos de imunização, fila chegou a acumular aproximadamente 50 pessoas

| JONES MáRIO E LUCAS MAMéDIO / CAMPO GRANDE NEWS


Idosos respeitaram distância de um metro ao formar a fila para vacinação (Foto: Kísie Ainoã)

Por volta das 8h da manhã desta terça-feira (24), aproximadamente 50 idosos se enfileiravam na Rua Rui Barbosa à espera da vacina contra a gripe. Embora a imunização sirva contra a Influenza, o assunto na calçada do Centro de Campo Grande era o novo coronavírus, o qual a maioria das pessoas com mais de 60 anos na porta da farmácia garantiu não temer.

Uma das primeiras da fila, Nadir Morais da Costa, 86 anos, disse saber que a vacina contra a gripe não protege da doença em situação de pandemia. “É melhor já ficar imune dessa do que pegar as duas', afirmou.

Reclusa há dez dias - como recomendam as autoridades de saúde para frear o contágio em massa pelo novo coronavírus - e impedida de voltar para sua cidade, Bonito, Lourdes Pissurno Fernandes, 71, acha que a contaminação pela doença será “inevitável', mas garante que está se cuidando.

Já Ivete Vieira de Souza, 79, precisou ser convencida pela filha, a professora Marizete, a sair para tomar a vacina. “Minha mãe é muito teimosa. Tive que ver os horários, locais de vacinação e trazê-la', narra.

Depois da imunização, Ivete se descreveu “aliviada'. Para Marizete, a vacinação foi mais uma etapa da rotina de cuidados com a mãe, que além de idosa é hipertensa, em tempos de pandemia do novo coronavírus.

A professora está isolada com Ivete há uma semana. “Ela dá trabalho. Não quer ficar. Mas, por enquanto, tenho conseguido preservá-la em casa', revela.

Prefeito - Marquinhos Trad (PSD) esteve na Drogaria Freire, na Rui Barbosa com a Avenida Afonso Pena, nesta manhã. De máscara e luvas, o prefeito da Capital chegou ainda antes da fila se formar.

No local, ajudou a organizar a ordem de vacinação e a conferir documentação dos próximos imunizados. A distância de pelo menos um metro entre as pessoas foi respeitada.

Campanha - Voltada para idosos (acima de 60 anos) e profissionais da saúde, a ação de vacinação contra a gripe começou nesta terça-feira (24) em Campo Grande, com pelo menos 60 pontos de imunização.

Ainda que os sintomas possam ser similares, a vacina da gripe não é imunização contra o novo coronavírus, conforme destaca o Ministério da Saúde. Ainda não há vacina disponível contra a doença em pandemia e é necessário buscar atendimento em unidade básica de saúde se os sintomas como febre, tosse e dificuldade respiratória surgirem.

Nas tendas montadas em unidades de saúde, o período de vacinação é das 7h às 11h e das 13h às 17h.

Nas farmácias credenciadas, o horário é diferente: de 8h às 11h e das 14h às 18h.

A campanha de vacinação contra a gripe é realizada em todo o País e segue até o dia 15 de abril.

Veja aqui os pontos de vacinação em Campo Grande.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE